fornecendo excelentes serviços desde 1981

O câncer de mama é o que mais afeta mulheres no Brasil.  Segundo balanço divulgado pela Sociedade Brasileira de Mastologia em julho de 2015, o câncer de mama afeta, em média, 5,5 mil mulheres no Estado do Rio Grande do Sul e alcança 57 mil casos no Pais todo o ano.

A estimativa  prevê um aumento de 35% na detecção de novos casos de câncer na América Latina e no Caribe entre 2009 e 2020. No Brasil, esse percentual seria de 38,1%.

(Fonte: www.jornalvc.com.br/_conteudo/2015/07/noticias/regiao/190640-cancer-de-mama-afete-5-5-mil-mulheres-no-rio-grande-do-sul-.html
Fonte: http://www.oncoguia.org.br/conteudo/brasil-tera-aumento-de-38-em-novos-casos-de-cancer-ate-2020-dizem-especialistas/3179/7)
 
A cirurgia é um tratamento comum para o câncer de mama e seu objetivo principal é retirar o máximo possível do tumor com uma margem de segurança.

A maioria das mulheres com câncer de mama fará algum tipo de cirurgia como parte de seu tratamento, que dependendo da situação terá diferentes razões. Por exemplo, a cirurgia pode ser realizada para:
 
  • Remover o máximo possível do tumor.
  • Diagnosticar se a doença se disseminou para os linfonodos.
  • Reconstruir a forma da mama após a cirurgia de remoção do câncer.
  • Aliviar os sintomas do câncer de mama avançado.

Mastectomia e Quadrantectomia

Existem dois tipos principais de cirurgia para o câncer de mama:

 
  • Cirurgia Conservadora da Mama. Também chamada de tumorectomia, quadrantectomia, mastectomia parcial ou mastectomia segmentar, consiste na retirada do segmento ou setor da mama que contém o tumor. O objetivo é retirar o tumor, com algum tecido normal adjacente. O quanto da mama é removida depende do tamanho e localização do tumor e de outros fatores.
 
  • Mastectomia. Neste procedimento toda a mama é retirada, incluindo todo o tecido mamário e às vezes outros tecidos próximos. Existem vários tipos diferentes de mastectomias. Algumas mulheres também podem fazer uma mastectomia dupla, que consiste na remoção das duas mamas.
( Fonte: http://www.oncoguia.org.br/conteudo/cirurgia-para-cancer-de-mama/1397/265/)
 
 
Infelizmente encontramos muitas pessoas que foram afetadas pelo câncer de mama e sua auto estima acabou ficando abalada. Hoje em dia, as Cirurgias padrões na mastectomia  total ou parcial,  muitas vezes,  os Médicos Brasileiros já preservam mamilo, conservando ou reconstituindo o Bico do seio.

Para nós mulheres, o complexo mamario tem um significado muito especial, representa a fonte da vida, por onde nossos filhos são alimentados quando nascem e o fato de não termos mais este desenho, é como se não pudéssemos mais alimentar outras vidas.
 
Areola também representa feminilidade e  sensualidade.  É comum ouvirmos pacientes mastectomizadas falarem que após a remoção da aréola, sua sexualidade ficou  abalada emocionalmente, pois não há mais o interesse em exibir as mamas como forma de sensualidade.  Consequentemente, acabam se reprimindo e evitando falar, mostrar e até mesmo  o contato com seus seios.
 
A micropigmentação paramédica,  dermopigmentação   ou Micropigmentação corretiva em aréola mamária são nomes de técnicas utilizadas para reconstrução de aréola e bico de seios com a Implantação de  pigmentos, reconstruindo e  Pigmentando o complexo mamário.



Micropigmentação de aréola tem ajudado  muitas pacientes a sorrirem novamente em frente ao espelho, o sentimento que envolve a realização deste procedimento é extremamente gratificante tanto para o profissional quanto para a paciente, a alegria comove e contagia.



Esta tatuagem do bem,  necessita de mais divulgação, onde o médico , micropigmentador e paciente  possam ter mais acesso  uns aos outros, informando sobre esta tecnica,  para que seja possível  beneficiar mais pessoas. É comum as pacientes terem certa resistência quanto ao procedimento de micropigmentação  pelo medo de reviver toda a dor e sofrimento vivido durante o seu tratamento. Muitas vezes preferem não mexer novamente,  pelo fator estético, já que finalmente o tratamento pode ter terminado.



Esta tecnica de micropigmentação é como uma  tatuagem que ajuda  a criar um novo desenho do mamilo e da aréola de forma realista e com efeito 3D. Para executar o procedimento de redesenho em aréola é utilizado um equipamento chamado dermógrafo onde uma Agulha de micropigmentação paramédica implanta pigmentos com registro na ANVISA, específicos na derme, criando o desenho realista em aréolas. Somente profissionais micropigmentadores especializados  com curso avançado em micropigmentação paramédica em aréolas mamarias,  podem realizar este procedimento.